8 de junho de 2010

O cara que faz sites...

Estamos falando aqui com pessoas que estão começando um curso de Criação de sites. Vamos começar pelo começo.

Ok, você criou o seu blog usando o Blogger. E agora?

Diferente daquele filme com o Kevin Costner, onde uma voz do além dizia "Construa que eles virão...", no seu caso não é bem assim. Não basta criar um blog e os visitantes virão. É preciso algo mais.

Para começar a se acostumar com a rotina de um ... como se chama? Web designer, webmaster, desenvolvedor web? Há controvérsias ainda sobre isso, mas enfim, para começar o seu caminho no mundo maravilhoso da internet você precisa de informação, muita informação. A internet é feita disso, bilhões de dados novos surgindo a cada segundo e logo logo você será mais um a contribuir para esse universo digital. Você será o cara que faz sites. Ou a moça que faz sites!

O problema é onde encontrar informação relevante e como processar, ler, fixar, catalogar, organizar e recuperar essas informações. Esqueça os "favoritos" do seu navegador, isso não dá nem para começar. Você vai precisar de um sistema mais complexo do que isso, mas vamos chegar nesse assunto ainda.

Para que você comece a dominar a criação de sites você precisa ter alguns conhecimentos:
  • Linguagens: no mínimo você precisa saber de HTML e CSS. Mas não pense que usando o Dreamweaver e os editores automáticos que tem por aí você resolveu o seu problema. Você precisa entender, escrever mesmo, sem precisar de "ajuda" do editor de código. Saiba como montar uma página web usando o Bloco de Notas do windows. Aí você irá saber o que está fazendo e não simplesmente conhecendo como se usa um editor de código.
  • Infra-estrutura: chamo de infra-estrutura tudo aquilo que você tem que saber que existe, mas não necessariamente precisará ser um expert no assunto. São coisas que fazem a internet funcionar, mas de início basta que você saiba como interagir com elas e para que servem. Você não precisa ser um DBA, mas precisa saber como criar um banco de dados no MySql, por exemplo. Para criar sites dinâmicos precisa saber usar um Framework em PHP, ou um CMS. As bibliotecas de Javascript, como o Jquery, quebram um galho danado, além de estarem na moda. E também você precisa saber como criar um domínio e hospedar seu site num servidor, básico.
  • Conhecimentos gerais: aqui entra o plus. Criar sites envolvem habilidades muito distantes da frieza matemática dos códigos e dos algoritmos. Você precisa entender de cores, de fotografia, de harmonia, enquadramento, precisa saber contar uma história. Envolve um pouco de psicologia, para entender o que o outro deseja, envolve detalhismo, para colocar ou tirar um pixel a mais ou a menos que vai fazer muita diferença. Um pé na técnica e um pé na arte. E a lista é grande, passa pelo marketing, empreendedorismo, etc.
  • Organização e método: também exige disciplina, se você quiser chegar a algum lugar. A profissão a qual você está se propondo a seguir é muito nova, cheia de indefinições ainda, então é muito complexo saber como proceder. De certa forma ser um web... (o cara que faz sites) tem muito de desbravador, de pioneiro, de aventureiro. Esse último então, nem se fala! Ou seja, você precisa ter rotinas, hábitos, método, ser persistente, não ter medo de errar agora para acertar depois. Uma boa dose de gerenciamento do tempo também ajuda. Você na maioria das vezes será seu próprio gerente de projeto, então cumpra seus próprios prazos.
  • Etc...: (este espaço está reservado para as outras coisas, que ainda não sabemos o que são, mas vão aparecer logo logo...)
Uma outra coisa que não podemos esquecer é o Inglês. O idioma. Não precisa saber falar fluentemente mas saber ler em Inglês faz uma diferença muito grande na quantidade e qualidade da informação que você precisa saber. "Give your jumps", ou seja, dê seus pulos, te vira, dá um jeito, use o tradutor do Google, mas não deixe de visitar um site só porque ele está em Inglês. Tente absorver o que dá, analise o layout, como estruturaram a página, veja pelo menos sobre qual assunto estão falando e busque no Google algum texto em português sobre aquilo mas não fique de fora. Se você criar o hábito de acompanhar sites em inglês sobre web design você terá muito mais ideias para o seu trabalho.

Já está bom por aqui. Vamos seguir nos próximos posts com dicas e tutoriais para você incrementar seus conhecimentos. 

Se eu esqueci de algo, comente!
blog comments powered by Disqus